OAB de Diadema se reúne com Presidente da Câmara para pedir reavaliação dos critérios de concessão do título de cidadão Diademense

Assessoria de Imprensa
Por Assessoria de Imprensa abril 9, 2013 11:52

OAB de Diadema se reúne com Presidente da Câmara para pedir reavaliação dos critérios de concessão do título de cidadão Diademense

Integrantes da 62ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Diadema participaram, na tarde de hoje (9), de reunião com o presidente da Câmara Municipal, Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), para pedir a reavaliação dos critérios para concessão do título de cidadão Diademense. A reunião foi marcada após as notícias que chegaram ao conhecimento público sobre a honraria concedida ao deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP).

O grupo composto pelo Secretário Geral da OAB, doutor Edivaldo Lubeck, dos presidentes da Comissão de Coordenação das Comissões, doutor Cláudio Miranda; da Comissão de Direitos Humanos, doutora Flávia Artilheiro; e da Comissão de Diversidade Sexual e Combate à Homofobia, doutora Carolina Macari, entende que as declarações públicas do deputado em redes sociais e na imprensa estão incitando a discriminação contra as minorias e não é condizente com o cargo que ocupa e com o título de cidadão conferido a ele pelo município.
O deputado federal, que também é pastor de uma igreja evangélica, recebeu a honraria em 2008 das mãos do então vereador Pastor Isaias Maria (PSB). Desde que postou os comentários nas redes sociais, Feliciano tem sofrido protestos em todo o país, principalmente depois de ter assumido a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias na Câmara Federal, em Brasília (DF).

“Minha preocupação é que possamos separar o grupo evangélico dos erros que ele tem cometido. Na minha avaliação, é descabido que o Feliciano continue à frente de uma comissão que tem por lema lutar por direitos iguais e fica fazendo esse tipo de comentário totalmente preconceituoso. Infelizmente, sabemos que continuará sendo presidente da comissão até que um processo o obrigue a sair de lá”, declarou a presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB de Diadema, doutora Flávia Artilheiro.

Na avaliação do Secretário Geral, doutor Edivaldo Lubeck, a sociedade precisa estar atenta às declarações do deputado, que acabam promovendo a segregação. “A sociedade está discutindo manter o deputado no cargo, mas não podemos aceitar que continue com esse tipo de declarações discriminatórias em relação aos negros e homossexuais. Aqui não estamos tratando de questões religiosas, mas de posições políticas”, destacou.

O presidente da Câmara Municipal, Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), também é favorável a uma revisão dos critérios para concessão do título de cidadão Diademense. Entretanto, deverá se reunir com a Comissão de Direitos Humanos do Legislativo antes de convocar uma nova reunião com a OAB local. “O que o Feliciano fez foi completamente errado e vamos pensar seriamente em futuras concessões de títulos dessa natureza. A OAB tem total razão em pedir a análise desses critérios e vou convocar uma reunião com o grupo da Comissão da Câmara para analisarmos a situação”, disse o vereador.

Assessoria de Imprensa
Por Assessoria de Imprensa abril 9, 2013 11:52
Escrever um comentário

sem comentários

Ainda não há comentários!

Deixe-me lhe contar uma história triste! Não existem comentários ainda, mas você pode ser primeiro a comentar este artigo.

Escrever um comentário
Ver comentários

Escrever um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*