OAB de Diadema protocola no Ministério Público dossiê de vereadores do PT

Assessoria de Imprensa
Por Assessoria de Imprensa maio 13, 2013 16:56

OAB de Diadema protocola no Ministério Público dossiê de vereadores do PT

Diretoria da Subseção encaminhou documento entregue pela bancada petista com possíveis irregularidades cometidas pelo governo do prefeito Lauro Michels

A 62ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Diadema protocolou, nesta segunda-feira (13), no Ministério Público, o dossiê que foi entregue pelos vereadores do Partido dos Trabalhadores contendo possíveis irregularidades em propagandas espalhadas pelo governo do prefeito Lauro Michels (PV) em toda a cidade. Na semana passada, os parlamentares entregaram o documento à diretoria da Subseção e, na ocasião, a presidente Marilza Nagasawa se comprometeu a analisar a denúncia e encaminha-la ao MP.

O processo foi encaminhado ao Ministério Público porque a OAB de Diadema não tem legitimidade para iniciar o processo de investigação. “A diretoria da OAB de Diadema se reuniu (nesta segunda-feira, 13, pela manhã) e decidiu encaminhar a denúncia ao MP. Agora, cabe ao promotor realizar a investigação e ver se há alguma irregularidade. Quero ressaltar novamente que não estamos a serviço nem de A nem de B e qualquer vereador ou munícipe poderia trazer a denúncia e atenção seria a mesma. Queremos apenas que a justiça seja feita e as coisas sejam investigadas como devem ser”, enfatizou doutora Marilza após reunião com os diretores.

Há 15 dias, o vereador Josa utilizou a tribuna durante a sessão ordinária na Câmara Municipal para criticar o setor de Comunicação do governo e destacou alguns artigos da Lei Orgânica Municipal (LOM) que o prefeito estaria desrespeitando e que poderia ser caracterizada improbidade administrativa.

Assessoria de Imprensa
Por Assessoria de Imprensa maio 13, 2013 16:56
Escrever um comentário

sem comentários

Ainda não há comentários!

Deixe-me lhe contar uma história triste! Não existem comentários ainda, mas você pode ser primeiro a comentar este artigo.

Escrever um comentário
Ver comentários

Escrever um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*