Doce Diadema

Administração
Por Administração janeiro 29, 2015 11:19

Autora: Maria Laíde Chechetto *

Doce Diadema de olhar inocente
tão carente eu te conheci,
e mesmo depois do tempo passado
ainda me lembro de como te vi!

Eras pequena e atrevida
por todos mal vista, ofendida
foi o que me intrigou,
pois em ti havia vida
e até mesmo uma saída,
pra passar a minha dor.

Eu sou aquele passarinho
que saiu lá do seu ninho
da sua terra natal,
veio em busca da verdade
pra encontrar felicidade
e depois então voltar;

Mas Diadema se mostrou
de um encanto sem fim,
mata virgem de olhos verdes
só piscando para mim,
foi assim que em Eldorado
naquele Sítio Dourado,
fiz meu segundo lar.

És o adorno de São Paulo
a tiara que enfeita
por sua maneira de ser,
com seu jeito interiorano
para mim tu és perfeita!
a princesa do ABC.

O lugar onde se nasce é doce
foi assim que aprendi,
com um olhar longo e triste
minha mãe assim me disse
e então eu quis voltar
pra minha terra natal.

Mas Diadema, olhar tristonho
então vi em meu sonho
que por mim se apaixonou,
e ao lado da praça da moça
fiz morada, fiz altar;
e ouvindo os bem te vis
aqui sou mais feliz,
já não penso em voltar.

Minha Doce Diadema
meu pedaço de paixão,
Descobri somente agora
O quanto amo este chão,
E se um dia eu me for
Deixo aqui meu coração.

 


* Maria Laíde Chechetto reside em Diadema.
– Profissão atual: Advogada militante na Comarca de Diadema.
Trabalhou 9 (nove) anos como escrevente no Fórum de Diadema e 15 anos na Justiça Federal Cível de São Paulo, onde se aposentou como Oficial de Justiça Federal.
– Formada em Letras, pela Faculdade São Marcos (São Paulo) e Direito pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo – SP.
– Gosta de ler e escrever, sendo que escreve poesias e crônicas desde a infância.

Administração
Por Administração janeiro 29, 2015 11:19
Escrever um comentário

sem comentários

Ainda não há comentários!

Deixe-me lhe contar uma história triste! Não existem comentários ainda, mas você pode ser primeiro a comentar este artigo.

Escrever um comentário
Ver comentários

Escrever um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*